O que vai mal na Escola em Portugal?

Antes de mais deixem-me que vos diga que não dediquei horas de estudo a esta questão nem andei a ler estudos à procura de uma resposta. Estou a basear-me simplesmente na minha experiência profissional. Esta é apenas a minha opinião e é apenas uma das várias respostas a esta pergunta.

Dou aulas há 16 anos. Tive 5 turmas por ano com uma média de 28 alunos por turma, aproximadamente. Ora isto quer dizer que tive cerca de 2240 alunos.

Já ouviram falar em analfabetismo funcional? Um analfabeto funcional é alguém que apesar de conhecer as letra e as conseguir juntar formando palavras e de conseguir ler frases simples e textos curtos, não desenvolveu a capacidade de interpretar o que lê. Um analfabeto funcional é também alguém que não consegue fazer operações matemáticas simples.

Nos últimos 7 ou 8 anos, a quantidade de alunos que tive com este problema é assustadora. Eu diria que cerca de 50% dos meus alunos nos últimos anos são analfabetos funcionais.

A dificuldade que estes alunos têm na aprendizagem de qualquer disciplina é enorme, mas o problema não acaba aqui. Estes alunos foram crescendo sentido que de ano para ano as matérias são mais difíceis e cada vez conseguem perceber menos do que está a ser leccionado nas aulas. A vergonha e a frustração de não se sentirem capazes instala-se. A desmotivação é enorme.

É como chegarmos à China e toda a gente falar connosco em Chinês exigindo que nós entendamos e respondamos e não podemos pura e simplesmente virar costas, entrar no avião e voltar para casa. Temos que lá ficar vários anos, dia após dia.

É bem mais fácil para estes alunos desligar e nem sequer ouvir o que está a ser dito, conversar com os colegas e pensar noutras coisas do que continuar a esforçar-se para perceber o que o professor está a dizer. Continuar esse esforço é demasiado cansativo e frustrante. Desligar a atenção da aula, pode ser divertido. Daí até se tornarem os rebeldes, os mal comportados, os rufias vai uma curta distância. Não só é menos frustrante como é bem aceite pelos colegas e ao nível da auto-estima, é bem melhor chumbar ano após ano por ter um comportamento desajustado do que por não ser capaz de aprender. Se o motivo do insucesso for o mau comportamento, o aluno está no controlo da situação, é ele que escolhe comportar-se mal e isso fá-lo sentir-se melhor do que na situação de não ser capaz de ter sucesso independentemente dos esforços que faça.

Porque é que isto acontece não sei explicar. Talvez algum colega com experiência no pré-escolar ou no 1º ciclo consiga dar resposta a esta questão. O que eu sei é que é assim que muitos alunos chegam ao 7º ano e que por isso não aprendem e devido ao seu comportamento, impedem os outros de aprender.

É triste. É muito triste e também muito assustador pensar no futuro do nosso país.

😦

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s